sábado, 11 de fevereiro de 2017

Entrevista

            Já comentei neste blog anteriormente sobre uma característica interessante observada nas instituições de ensino superior aqui nos Estados Unidos. Enquanto o ensino até o High School é gratuito, o ensino superior não goza da mesma facilidade.
            Para ser aceito em uma boa Faculdade a pessoa precisa cultivar 12 anos de boas notas, boa conduta escolar e social, trabalho voluntario... tudo para poder contar pontos e fazer diferença na hora da entrevista final. Bom... final é a forma de se falar. São tantos papeis e documentos que precisam ser preenchidos que coloca-se a entrevista como passo final deste processo.
            Como estava falando... uma das coisas que diferem no ingresso de alunos em Universidades aqui nos Estados Unidos quando comparado ao Brasil é que, no Brasil a pessoa escolhe aonde quer estudar. Conclui o ensino fundamental e médio – no meu tempo era o primário e colegial – faz cursinho  ou não, agora precisa fazer o Enem, presta vestibular para a faculdade que deseja. Se for aprovado, esta garantido. Se não for, aguarda o resultado da segunda, terceira ou tantas opções que for aprovado; faz a matricula e depois de quatro, cinco ou seis anos termina a faculdade.
            Aqui nos Estados Unidos a coisa é um pouco diferente. Primeiramente que não da pra terminar o High School e ingressar diretamente em uma Faculdade do que quer que seja. O College é um período de estudo onde aprofunda-se o conhecimento em determinadas áreas para que depois a pessoa persiga alguma coisa a mais. Nem digo maior, porque a gente ouve tanta conversa de gente que fez somente o College e se deu muito melhor que aqueles que foram ateh o final dos anos de escola. É interessante notar que os anos do College acabam contando como os anos de formação da pessoa. No nosso caso da Odontologia, para a pessoa se formar Dentista, conta-se quatro anos do College mais outros quatro anos de Odontologia. Oito anos ao final.
            É complicado, demorou muito para eu entender e não espero que você entenda tudo isso lendo este post. O ponto que quero chegar é dizer que para ingressar na Escola que você deseja aqui nos EUA, não é simplesmente dizer: Quero estudar aqui ou acolá. Nos Estados Unidos a Faculdade é quem te escolhe.
            Depois de coletar todas as informações pedidas pela Universidade a ser cursada, o candidato deve passar por uma entrevista. Quer ver um exemplo de Hollywood sobre esta entrevista, assista ao filme 21 – Quebrando a banca. Acho que já comentei aqui anteriormente sobre este filme. Chamou-me muito a atenção porque o rapaz que esta passando pela entrevista esta em nível igual a todos os demais candidatos. O que o entrevistador quer é alguma coisa que o encante, que o convença de que o rapaz é melhor que os outros para aquela vaga. Não vou estragar o filme para quem não assistiu, mas o que o faz diferente é algo totalmente inesperado.
            O processo de entrevista não é um dos momentos mais simples. Meu conselho? Seja você mesmo. Não tente criar uma personagem para tentar se destacar dos demais. Esse pessoal que conduz as entrevistas faz isso há muitos anos e sabem reconhecer quando a pessoa esta fingindo ser o que não é.
            Deixe seu inglês afiado e seja você mesmo. A diversidade é o que estas Universidades desejam em seus candidatos. Esmere-se em fazer coisas fora do seu dia a dia e adicione sempre qualidades que o destaque dos demais.
            Um abraço e sucesso sempre!
           

-->