IMG_2648.JPG

Olá!

Bem vindo ao nosso blog. Aqui eu conto um pouco sobre minhas experiências dentro da Odontologia nos EUA e o Processo de Validação do Diploma de Odontologia nos EUA. Espero que você aprenda bastante!

Decisões para a vida

Decisões para a vida

            Não é tarefa fácil decidir sair da nossa confortável e acomodada zona de conforto. Quem, afinal de contas, luta, estuda e trabalha pensando em um determinado momento da vida pensa em tomar um rumo diferente para sua vida? Todos nós trabalhamos com o intuito de buscar estabilidade e... conforto.

            Uma coisa que tem sido consistente durante todo este tempo que venho me dedicando a este blog: Os e-mails que recebo de colegas Dentistas. Suas experiências profissionais e o que os motiva a querer deixar o Brasil. Algumas coisas que são comuns a quase todos: Uma ou mais áreas de Especialização, profissão desvalorizada, violência e o mercado saturado.

            Vamos falar sobre cada uma delas:

1)    Especializações – Os Estados Unidos reconhecem somente 9 áreas de Especialização dentro da Odontologia. Saúde Pública, Radiologia, Patologia Oral, Endodontia, Periodontia, Ortodontia, Cirurgia Buco Maxilo Facial, Odontopediatria e Prótese.

            O Brasil tem 20. Vinte! O dobro mais 2. Então, o que acontece: a pessoa se dedica aos Estudos, abre mão de horas de trabalho para se educar, ganhar experiência na área desejada para quando pensa em buscar trabalhar nos EUA nenhum dos créditos, tempo dedicado, Trabalho de Conclusão de Curso e dinheiro investido é, se quer, reconhecido. Muitas pessoas entram em contato comigo dizendo que tem 15, 20 anos de formado, 1 ou 2 Especializações e perguntam se simplesmente fazer uma prova de “revalida” irá dar para eles a habilidade de trabalhar na sua área de Especialização. Não vai. Não dá. Não dá nem para comparar.

            O exemplo que eu sempre dou, é a ideia semelhante que existe dentro da Medicina no Brasil. Para o medico se tornar especialista ele deve passar por um período de Residência. Aqui nos EUA é a mesma coisa para o Dentista. O Dentista quer ser especialista em Endodontia? Ele vive Endodontia exclusivamente pelo período de tempo necessário para que ele ganhe a experiência clinica para ser aprovado em uma prova do Board de Endodontia. O Dentista vive para aquilo. Não existe a idéia de tirar uma semana por mês ou alguns dias por semana para dividir o tempo do consultório com a busca pela titulação de Especialista. As horas dedicadas para se tornar um Especialista aqui nos EUA é muito maior comparada com o que se dedica no Brasil. Mas veja bem: Eu não estou questionando a habilidade dos Dentistas Brasileiros. Eu estou dizendo que um dos motivos que eu creio – isso é ideia minha – que os títulos de Especialização obtidos no Brasil não são reconhecidos aqui nos EUA seja o tempo dedicado à sua preparação. Aqui nos EUA existem também uma Comissão (COmmission of Dental Accrediation - CODA) que avalia os cursos de Odontologia e nenhum curso, faculdade ou instituição no Brasilm, tem a chancela desta Comissão para que este ou aquele curso sejam reconhecidos em solo Americano.   

2)    Profissão Desvalorizada – Sobre este tópico daria para escrever um tratado a respeito. E tudo giraria em torno justamente de respeito. Ou a falta dele.

            O mau do Brasil é o brasileiro. Quem nunca ouviu isso? O Brasil é um lugar, lindo, maravilhoso, comida excelente e paisagens deslumbrantes, mas o povo é o que estraga tudo. Então procuramos achar um culpado para nossos problemas: Lei de Gerson, jeitinho brasileiro, falta de respeito do paciente... e por ai vai.

            Depois de muito tempo pensando sobre o assunto eu percebi que os maiores culpados por essa falta de valorização da profissão vem diretamente de dentro da comunidade Odontológica. Cada um de nós que do alto da nossa arrogância de recém-formados acha que sabe alguma coisa sobre como montar um negócio e gerir um consultório. As Faculdades despejam no mercado profissionais técnicos, não empresários. A grande diferença do Brasil para os EUA? Aqui o Dentista quando monta seu consultório ele quer uma coisa e se dedica exclusivamente a esta coisa. Sabe o que é? Lucro. Dinheiro. Receita. E sabe quem sabe disso também? Os pacientes e a população. O Dentista aqui nos EUA não está aqui para fazer favor para amigo, primo, tio, tia, vizinho ou qualquer pessoa que seja. Eles estão dentro do consultório para fazer dinheiro. Minha experiência? Eu conto. No dia da festa de aniversario de um ano da minha filha eu quebrei a vestibular do meu primeiro molar inferior direito. Eu liguei para um Dentista conhecido que acabara de montar seu consultório em uma cidade próxima. Com a ideia que eu trouxe do Brasil onde Dentista não cobra de Dentista – anti-ético – eu fiquei sem saber o que falar quando, sentado na cadeira do Colega, sua secretaria sentou-se do meu lado, passou-me o orçamento do tratamento, mostrou o que o meu seguro cobriria e quanto a mais eu deveria pagar pelo tratamento que não seria pago pelo seguro. O colega Dentista somente se aproximou para começar o tratamento depois que eu assinei o consentimento para o tratamento. Bom... eu não posso ser injusto. Como Dentista eu recebi um desconto: 5%.

            Agora.. como é que dá para respeitar uma classe de profissionais que aceita fazer tratamento fiado, recebe cheque de terceiro, entrega prótese e faz tratamento com a promessa do paciente que ele vai voltar depois para pagar? É claro que não vai ter respeito. É como o marido dizer para a esposa que ele vai sair para ir para a zona e ela fala: “Tá bom querido. Só não esquece de usar camisinha!” Ele chega em casa bêbado dá uns tapas nela e ela reclama para a amiga que o marido dela não a respeita. É uma coisa completamente fora de senso. Enquanto não houver uma mudança dentro da Odontologia que aconteça de dentro para fora isso nunca vai mudar.

3)    Violência – Eu fui vitima de violência dentro do meu ambiente de trabalho enquanto no Brasil.

            Eu trabalhava com meu irmão. Ele em uma sala e ele em outra. Tínhamos um consultório na periferia de São José dos Campo, SP. Naquele dia somente eu estava no consultório. Uma outra Dentista e secretária estavam na sala que era do meu irmão. Dentro da área comum – sala de espera – sentaram-se dois rapazes. Um deles disse que queria fazer um orçamento. Quando a consulta terminou e o rapaz saiu da sala, logo em seguida o outro entrou pela porta com um revólver calibre 38 apontado para minha cabeça mandando ficar quieto. O primeiro entrou, pegou o que conseguiu e os dois fugiram. A policia veio, pegou os dados que o primeiro deu – tão burro que deu o nome de verdade e o endereço de verdade – e o meu depoimento. Quer piorar? O bandido fazia aniversario naquele dia. 18 anos. Maioridade penal. Quando você da para a policia o nome e endereço do bandido o que você quer crer é que o seu problema estará resolvido. Em breve seus bens serão recuperados e o bandido irá para a cadeia. Mas não foi bem assim... O juiz não emitiu mandato de busca e apreensão porque, de acordo com o investigador responsável pelo meu caso, a busca, apreensão e prisão do bandido iria traumatiza-lo. Quer saber mais? O investigador ainda disse que a causa daquele assalto ter acontecido foi a recente prisão do traficante que mandava no bairro. Piada? Tem aquela do papagaio...

4)    Mercado Saturado – mais de 200 faculdades de Odontologia no Brasil.

            A impressão que dá é que o sul e sudeste do Brasil tem um imã que atrai todos os Dentistas para aquele canto. O cara sai da Faculdade e é atraído para o Sul e Sudeste do Brasil. Eles tropeçam e caem nesta região. As áreas de maior carência de Dentistas do estão completamente desprovidas de profissionais. E também não existe qualquer forma de incentivo para ir para lá. Quem conhece alguém que se forma em Ribeirão Preto e fala de boca cheia que está indo para Epitaciolândia no Acre.

            Quem chegou até aqui nesta leitura pode estar se perguntando o motivo porque eu sai do Brasil, já que eu estou falando tudo isso sobre áreas inexploradas do Brasil, etc.. O único motivo porque eu sai do Brasil foi o fato de eu ter a cidadania americana. Sem isso, eu NUNCA teria tido coragem de sair e me aventurar fora do Brasil. Outra coisa, foi a oportunidade que eu poderia buscar com a Limited License emitida pelo Estado de Massachusetts. Isso me habilitaria a exercer a Odontologia sem a imediata necessidade de revalidar meu Diploma e vem me habilitando nos últimos 11 anos.

            O Brasil tem muito lugar ainda inexplorado. Culpar o mercado saturado não pode ser motivo para dizer que sair do país é a solução para os problemas. Deixar o Brasil para trabalhar em outro país é transferir o problema. Um vai deixar de existir e outro vai aparecer.

            Eu me disponho a ajudar e orientar quem deseja buscar a validação do Diploma aqui nos EUA. Sei que este blog já ajudou e motivou muitas pessoas a fazê-lo. O que eu sempre falo para quem me pergunta sobre o assunto é conversar muito com a família, planejar bem os passos a serem tomados, consultar sempre – SEMPRE – um advogado Especializado em Imigração e dar um passo de cada vez, porque a saída do Brasil para esta jornada deve ser definitiva.

            Um abraço e sucesso sempre!

Preparação para Entrevista de Emprego

Preparação para Entrevista de Emprego