IMG_2648.JPG

Olá!

Bem vindo ao nosso blog. Aqui eu conto um pouco sobre minhas experiências dentro da Odontologia nos EUA e o Processo de Validação do Diploma de Odontologia nos EUA. Espero que você aprenda bastante!

Alternativa C

Alternativa C

            Recentemente fui indagado sobre o motivo por quê eu não fui atrás do ingresso dentro de uma Faculdade de Odontologia para validar o meu Diploma. O problema quando te fazem uma pergunta assim, de bate pronto, é você ter que dar uma resposta clara, coerente e concisa dentro de um curto espaço de tempo. E muitas vezes é possível responder com clareza, mas a gente sempre deixa algum detalhe ou alguma história de lado para evitar ficar muito prolixo e o assunto acabar desinteressante.

            Não é querer me desmerecer, mas a verdade é que eu sou péssimo para fazer provas. Péssimo! Eu não tenho a calma necessária para sentar na frente de um computador por mais de 4 horas, ler, pensar e raciocinar sobre assuntos com uma miríade de alternativas e soluções para se chegar a uma resposta correta. Para ser bem sincero eu não sei como eu cheguei onde eu cheguei sem ter esta habilidade. O pior de tudo é que além de ser muito ruim para fazer prova eu tenho um azar danado! Eu me lembro de uma aula no meu ultimo ano do Colegial quando nosso professor de Biologia estava ensinando técnicas para se dar bem no Vestibular.

            A primeira coisa que se deve fazer é dar uma olhada na prova inteira e responder aquelas questões que você sabe a resposta logo de cara. Algo como: “Qual a organela celular que é responsável pela respiração celular?”. Mitocôndria! Pronto. Respondido vamos para a próxima! Ele dizia que “Não se erra o que se sabe!”. E é a pura verdade. Responde-se inicialmente as questões onde não se tem a necessidade de pensar muito para continuar a prova e ter tempo para responder aquelas que necessitam de cálculos e algum tempo para raciocinar.

            Depois de responder todas as questões que você tem certeza que estão certas, começa-se a fazer uma segunda leitura da prova. É nesta segunda leitura que a prova começa. O tempo passa... terceira, quarta vez que a prova passa na frente dos seus olhos. Quando chega nos trinta minutos finais da prova é quando a loteria acontece. É a hora que você precisa completar aquelas questões que você não sabe nem por onde começar. É quando seus olhos já estão tão extenuados que você começa a trocar as letras, palavras e sentenças. É a hora do chute.

            Chutar em uma prova é uma ciência. O chute tem uma teoria e técnica que poucos no mundo dominam. O chute é o momento mais frustrante da vida daqueles de dedicam muitas horas de estudo e acabam se frustrando por não terem dedicado um pouco mais de tempo para aprender sobre aquele assunto. Sinceramente? Eu não sei definir ou explicar a teoria do chute e até convido quem o saiba a deixar um comentário explicando. O que eu sei é que eu não domino esta arte e admiro quem sai de alguma prova dizendo que chutou metade das questões e passa com nota maior que a minha. Ou ele está mentindo ou todo o tempo que eu dediquei para me preparar foi em vão.   

            A prova do NBDE parte I e II infelizmente não se mostra nem um pouco diferente neste quesito. O preparo para a realização destas duas provas requer MUITO tempo de estudo e dedicação, uma técnica muito boa para conseguir guardar toda aquela informação a fim de que se consiga a aprovação.

            São 400 questões na primeira prova, mais 400 questões na segunda prova e, como parte da segunda prova, ainda são outras 100 questões somente de casos clínicos em um segundo dia da prova. Novecentas questões para dizer se você é ou está apto para ser um candidato a ingressar em uma Faculdade Americana para revalidar o seu Diploma de Odontologia nos Estados Unidos.

            As coisas ainda vão ficar um pouco diferentes quando estas duas provas se fundirem em uma. Não creio que será muito diferente do que se tem hoje, porque ainda assim serão 900 questões em dois ou três dias de prova. A maior diferença que eu imagino seja na prova em si, porque eu creio que as questões serão feitas em cima de casos clínicos onde o candidato terá que fazer associações muito mais complexas sobre as matérias básicas e as matérias clinicas. As questões serão muito mais abrangentes e difíceis. É esperar para ver.

Agora... se você também é como eu e não tem nenhuma ideia de como se chutar corretamente e toda vez que chuta, chuta errado, a minha sugestão é a seguinte: Marque sempre a letra C.

            Um abraço e sucesso sempre.

Exemplo a Seguir

Exemplo a Seguir

Nem Tudo São Flores

Nem Tudo São Flores