IMG_2648.JPG

Olá!

Bem vindo ao nosso blog. Aqui eu conto um pouco sobre minhas experiências dentro da Odontologia nos EUA e o Processo de Validação do Diploma de Odontologia nos EUA. Espero que você aprenda bastante!

Iniciando um novo caminho

Iniciando um novo caminho

            Por quase 10 anos venho dedicando tempo na frente do computador pesquisando, escrevendo e postando informações para Dentistas do Brasil que desejam buscar informações sobre o processo de validação do Diploma de Odontologia nos EUA. Quando um dia me foi dito que era impossível conseguir trabalhar com a Odontologia nos Estados Unidos sendo graduado no Brasil, procurei juntar conhecimento e tempo para mostrar que é possível. Não é fácil, mas impossível também não é.

            Esta semana outro colega de trabalho também portador da chamada Limited License informou todo mundo que ele foi aceito no programa de Advanced Standing da Universidade de Boston. Eu fiquei surpreso, feliz e ao mesmo tempo inundou o meu peito um sentimento de que está faltando alguma coisa na minha vida. Também uma inveja... sentimento vil, baixo e muito abaixo do que eu sou. Mas não dá para esconder. Se ele conseguiu e está partindo para um futuro mais estável, porque não partir eu também?

            Muitos podem me perguntar: Vai valer a pena? Não vai ficar muito caro? Fazer o que você está fazendo da forma como você está fazendo não está bom? Isso não é querer mais do que você precisa? E se você for chamado? E sua família? Nossa! Quantas perguntas!

            As repostas são simples: Sim. Sim. Sim. Sim. Eu vou. Vai bem obrigado.

            Em 2013 eu fiz a aplicação para o programa de AEGD da Universidade de Boston. TOEFL, preenchimento de formulários, carta de recomendação de 3 colegas, uma delas do meu Diretor Clinico, carta de apresentação, notas transcritas da faculdade, taxa de aplicação e nem – NEM UMA OPORTUNIDADE DE ENTREVISTA!! Eu sei que receberam a aplicação, mas me doeu mesmo foi nem ter sido chamado para uma entrevista. Depois comecei a pensar que esse programa de AEGD é bem voltado para quem é recém-formado. Eles querem que os candidatos não tenham muita experiência para poderem ensinar do jeito que eles julgam correto. Tudo bem. Sem problema. Eu até entendo. Entendo também que eu mesmo não fui o melhor aluno da turma da Faculdade. Eu tinha um bom relacionamento com a grande maioria da turma. Sabia o nome de todos e tinha como conversar com quase todo mundo. Mas as notas não eram baseadas na sua habilidade de se relacionar com as pessoas. Tudo bem. Valeu, mas agora são outros quinhentos.

            O maior desafio para mim neste processo está na preparação para a prova. São mais de 20 anos de informação a ser refrescada na cabeça de um quase quinquagenário com a mentalidade e coração de um adolescente. Como fazer para conciliar tudo isso realmente não vai ser fácil. Dedicar horas de estudo a noite para que eu possa me preparar para simplesmente passar. Na minha primeira tentativa eu estava buscando a aprovação também, mas naquele tempo era preciso me dedicar de tal forma a conseguir uma nota bem elevada. Por meio ponto (0.5) eu não consegui ser aprovado. Desisti, eu sei. Mas cada vez que alguém que conheço é chamado para este programa eu fico me remoendo e me perguntando por que não eu?

            Os motivos eu posso descrever aqui. Que eles não sejam motivo para desmotivar ninguém. Cada um tem sua realidade e sabe do que acontece ao seu redor. Por favor não se pautem por mim. 

1)    Caso eu seja chamado para o curso Advanced Standing, eu precisarei pagar pelo menos entre 2 a 5 mil dólares para segurar a vaga. Esse dinheiro vai para o valor total do curso que chega a ficar entre 40 a 100 vezes maior. Ou mais.

Graças a Deus eu tenho condições de arcar com este valor para segurar a vaga. Mas ainda assim é uma grana alta para simplesmente dizer que estou interessado no programa.

2)    Caso eu seja chamado para o curso Advanced Standing, eu terei que me mudar para Boston. E quando eu digo eu, acrescente mais esposa, filha, cachorro, gato, passarinho... todo mundo. Alugar a casa, vender a moto (nãããããão!!), vender um dos carros, guardar tudo o que a gente tem em um armazém, alugar a casa e viver frugalmente em Boston em um estúdio ou minúsculo apartamento por pelo menos 2 anos.

3)    Caso eu seja chamado para o curso Advanced Standing, eu terei que trabalhar nos finais de semana em Centro de Saúde Comunitário para poder ter algum dinheiro para complementar a renda bem restrita que o empréstimo que precisarei fazer para pagar o Programa e moradia vai me dar.

4)    Caso eu seja chamado para o curso Advanced Standing, eu terei que me dedicar integralmente aos estudos, me preparar para provas, puxar o saco de pacientes para que apareçam nas consultas e fim de que eu consiga as notas necessárias para continuar no programa.

5)    Caso eu seja chamado para o curso Advanced Standing, eu terei que atender no máximo 3 pacientes por dia e preencher um calhamaço de documentos e papéis para o prontuário dos pacientes. Eu terei que aguardar os instrutores se disponibilizarem a avaliar o meu trabalho a fim de poder prosseguir com meus requerimentos clínicos.

6)    Caso eu seja chamado para o curso Advanced Standing, eu terei 2 horas para fazer uma restauração de amálgama classe 2. Eu terei 3 horas para fazer o tratamento de canal de um incisivo central superior. Eu terei 2 horas para fazer raspagem e aplainamento radicular de um quadrante. Eu terei 3 horas para fazer o preparo de prótese parcial fixa. Eu terei que fazer planejamento de prótese parcial removível com o uso de delineador, articulador semi-ajustavel e enceramento progressivo.

7)    Caso eu seja chamado para o curso Advanced Standing, eu vou poder provar por A+B que é possível sim, um Dentista graduado no Brasil, ser Dentista nos EUA.

 

            Mãos à obra!

 

            Um abraço e sucesso sempre!

É verdade esse bilete

É verdade esse bilete

A importância de casos bem documentados

A importância de casos bem documentados