IMG_2648.JPG

Olá!

Bem vindo ao nosso blog. Aqui eu conto um pouco sobre minhas experiências dentro da Odontologia nos EUA e o Processo de Validação do Diploma de Odontologia nos EUA. Espero que você aprenda bastante!

Choro sem ranger de dentes   

Choro sem ranger de dentes  

            Você que pratica a Odontologia... tem algum procedimento ou tratamento que você não gosta nem um pouco de realizar? Seja Endodontia, Cirurgia, Periodontia... alguma Prótese... fixa, removível, total, parcial... Acho que todos nós temos aquela área da Odontologia onde nos reconhecemos e temos prazer em completar e outra que nos faz fugir correndo como o diabo foge da cruz.

            Eu tenho. E não escondo.

            Deixa-me ver se eu consigo me expressar aqui sem parecer “mimimi” ou “coitadismo”.

            Prótese Total. Pronto, falei. #prontofalei.

            Não tenho nada contra o procedimento e o resultado per se. Na verdade, eu admiro – e muito – quem domina a arte e entrega aquelas esculturas para os pacientes. Acho sensacional. Não me entenda mal. O fator preponderante da minha falta de apreço pela Prótese Total está na incapacidade existente dentro de mim de expressar para o paciente todo o meu entusiasmo pelo sucesso do tratamento, porque eu sei que toda aquela expectativa por parte dele(a) nunca vai ser possível ser alcançada.

            A gente aprende na Faculdade que um dos pacientes mais difíceis de lidar dentro da pratica da Odontologia são os pacientes desdentados totais. Eu não vou explicar os motivos acadêmicos aqui. Eu resumo tudo em poucas palavras: Como disse anteriormente é praticamente impossível alcançar a expectativa final por parte do paciente. Alguns deles estão sem dente há tanto tempo que eles veem você como o salvador das suas vidas. Mas não é bem assim.

            Demorou um pouco pra eu aprender a conversar com estes pacientes sobre suas expectativas ao final do tratamento. Aprendi também que “tudo o que se fala antes do tratamento é uma explicação. Tudo o que se fala depois do tratamento é uma desculpa”. Então, seguindo esta linha de raciocínio, eu aprendi a pintar o pior quadro para os pacientes em busca de reabilitação com Prótese Total. Vai doer, vai ficar desconfortável, não vai ser possível comer carne como você comia antes, salada vai ser difícil de comer, a dentadura de baixo vai ficar solta dentro da sua boca, vai doer e formar aftas dentro da boca, o sabor dos alimentos vai ficar um pouco diferente, vai entrar comida embaixo da prótese... e por ai vai. Faz-se como um pai faz para o futuro marido da filha. Conta-se toda a verdade antes. Se ele quiser abraçar a causa, não vai poder dizer depois que não foi avisado. Com estes casos deve-se fazer a mesma coisa. E quer saber? Ajuda.

            Ajuda, porque caso o paciente sofra qualquer coisa que foi descrita anteriormente – explicação – ele(a) vai saber que tudo aquilo já foi discutido. Caso você deixe de comentar qualquer coisa, quando o paciente chegar pra você reclamando, você vai poder explicar – desculpa – o que aconteceu.

            Dentro das modalidades de Próteses intra orais existentes existe a Prótese Total Imediata. Essa, então, é ainda mais complicada. Isso porque esta prótese é instalada logo depois que o(a) paciente tem todos os dentes removidos e as próteses são inseridas logo em seguida. Se o que era desconfortável, agora fica ainda mais. O(A) paciente sai do consultório com a boca cheia com aquele acrílico que não estava lá, a boca toda amortecida, babando pelo canto da boca, o rebordo todo suturado e um calhamaço de remédio pra tomar no pós-operatório.

            Mas foi essa que me tocou hoje de uma maneira muito especial.

            Este paciente – 37 anos – vinha sofrendo muito com a perda precoce dos dentes. Sobrara 8 dentes muito mau cuidados. Ainda assim, ele demonstrava muito entusiasmo com o que vinha pela frente. E foi marcante o que aconteceu.

            Ao final do procedimento cirúrgico, o cirurgião me chamou para fazer a instalação da prótese. Suturas perfeitamente colocadas, nenhum sangramento mais evidente. Fiz a colocação das próteses, o paciente mordeu e eu entreguei o espelho para ele.

            Sua reação foi inesperada. Ele literalmente começou a chorar compulsivamente. Um choro de emoção por poder ver a imagem dele no espelho com um sorriso que ele não via há mais de 15 anos.

            Não há ser no mundo com um mínimo de sentimento que não se deixasse levar por aquele momento. Foi uma choradeira por todos presentes. A emoção que ele demonstrava, a felicidade e gratidão me serviriam de pagamento ate o final do mês. Ele levantou-se e a primeira coisa que fez foi sorrir para as meninas da recepção. Mais um grupo e conter as lagrimas de emoção vendo aquele rapaz sorrindo como um garoto.

            Eu procurei ser o mais sincero com ele. Seria desconfortável, difícil de usar, etc, etc... mas o seu entusiasmo era maior do que qualquer frustração que poderia acontecer. Daqui seis meses ele volta para a prótese definitiva. Ate la, esta prótese imediata servirá para reintegra-lo ao convívio social.

            Um abraço e sucesso sempre!

Programas de Residência nos EUA - Conte sua história

Programas de Residência nos EUA - Conte sua história

Pra Descontrair

Pra Descontrair